Esclarecimento do Novo Regulamento de Mobilidade Internacional do DEC

No passado mês de Outubro, foi aprovado o novo Regulamento dos Programas de Mobilidade Internacional do DEC. Assim sendo, o NEEC e o NEEA decidiram, em redação conjunta, fazer um resumo das principais alterações ao mesmo, bem como dos principais passos a seguir para te poderes habilitar a participar num dos Programas.

Aquando da candidatura a um Programa de Mobilidades, o candidato torna suas responsabilidades as seguintes: efetivar a sua pré-candidatura, avaliar o plano de estudos pretendidos, elaborar a proposta de Contrato de Estudos e respetivas alterações, formalizar todo o processo de mobilidade junto da Divisão de Relações Internacionais (DRI), e, em caso de desistência, informar o Coordenador de Mobilidade e as Relações Internacionais.

Os estudantes podem pré-candidatar-se às instituições congéneres com as quais oDEC tenha celebrado um Acordo Bilateral válido para o correspondente ano letivo OU a frequência de Instituições Estrangeiras com as quais o DEC não tenha celebrado um Acordo Bilateral ficando pendente de aprovação, desde que a UC tenha acordo com essa Instituição.

O processo de pré-candidatura online decorre oficialmente através da plataforma da DRI, de 1 de Dezembro a 31 de Janeiro, incluindo as candidaturas para o 1º e/ou 2º semestre.

Os alunos que não cumprirem os prazos de entrega dos documentos para a pré-candidatura a Programas de Mobilidade ficam de imediato excluídos do processo de seriação, sendo que esta só é válida para o ano letivo a que o estudante se candidata.

Condições de Admissibilidade:

  • 105 ECTS completos, à data de candidatura (excluindo o 1º semestre do ano lectivo da candidatura);
  • O plano de estudos a qual o aluno se candidata está integrado no 2º ciclo do MIEA/MIEC (podem ainda, ser realizadas em mobilidade, 15 ECTS de unidades curriculares inseridas no 1º ciclo do plano de estudos do MIEC/MIEA, mediante aprovação da coordenadora do Programa de Mobilidade do DEC);
  • Nunca ter prescrito ou que não esteja em risco de prescrição;
  • Nunca ter beneficiado de, no máximo, dois programas de mobilidade distintos;
  • O período de mobilidade tem uma duração mínima de 3 meses e máxima de 2 semestres, salvo as situações previamente autorizadas pela comissão científica.

Processo de Seriação

A seriação dos candidatos deverá respeitar as regras gerais da UC baseada no mérito académicos:

a. Média das unidades curriculares já realizadas, ponderada pelos ECTS e apurada até às centésimas;

b. Número de créditos ECTS de unidades curriculares já concluídas, à data da candidatura;

c. A classificação final resulta da ponderação dos fatores apresentados na a) e b) com pesos de 2 e 1, respetivamente.

Programas disponíveis para Mobilidade Internacional

  • Programa Erasmus;
  • Programa MAUI / Rede de Utrecht (mobilidade de estudantes para
    algumas universidades americanas);
  • Programa AEN / Rede de Utrecht (mobilidade de estudantes para
    algumas universidades australianas);
  • Brasil (A Universidade de Coimbra dispõe um vasto número de protocolos com
    universidades brasileiras);
  • Programa Almeida Garret (mobilidade de estudantes entre universidades nacionais).

lista dos alunos selecionados como elegíveis será divulgada até, no máximo, dia10 de Fevereiro.

Anúncios
Galeria | Esta entrada foi publicada em Informações, RelaçõesInternacionais. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s